CD Amilar Brenha

R$30,00

CD Amilar Brenha de chorinho do instrumentista Amilar Brenha

REF: CD 027 Categoria: Tags: , ,

Descrição

Nilson Montoril - Arambaé: AMILAR BRENHA, O MAGO DO BANDOLIM

O instrumentista Amilar Brenha viveu 33 anos no Amapá, 26 deles na cidade de Mazagão,com breves períodos em Macapá. Veio para o Amapá com 43 anos. Em 1965, foi residir em Mazagão, onde passou 26 anos.A diabetes causou-lhe problemas na vista direita. A presente foto ilustra a capa do CD gravado por iniciativa do Rui Lima, no verão de 2008.

O maranhense Amilar Artur Brenha foi um cidadão que fez das adversidades um bom motivo para divertir-se e alegrar seus amigos. Nascido na cidade de Pinheiro, a 15 de agosto de 1915, começou sua vida artística aos 11 anos de idade apresentando-se em Circos, Teatros e em emissoras de rádio.

Entre os anos de 1926 a 1958, participou do cast artístico de diversos circo, o último deles o “Circo Teatro Ibis”, que em 1958 empreendeu um longa temporada pelo norte do Brasil. Além de bandolinista, Amilar Brenha contracenava com os palhaços, fazia pontas nos dramas e comédias e integrava a orquestra.

Quando o Amilar falava sobre sua vida circense não deixava de lembrar do grande amigo Laquimé, um instrumentista de inegáveis méritos.

Devido a sua participação em uma comédia, Amilar Brenha ganhou o apelido de “javali”, pelo fato de lamentar-se da indiferença da mulher que ele paquerava dizendo: “agora tu não me queres mais porque eu não valo nada, mas eu já vali”.

O Circo Teatro Ibis foi o primeiro circo a se instalar em Macapá, já na fase do Amapá como Território Federal. Instalou-se no campo de futebol que então existia na Praça capitão Augusto Assis de Vasconcelos, que mais tarde passou a ser identificada como Veiga Cabral. Quando isso ocorreu  o Amilar sentia-se cansado da vida artística. Durante sua estada em Macapá,

Saiba Mais

 

Informação adicional

Peso 0.25 kg
Dimensões 12 × 12 × 1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “CD Amilar Brenha”